Biologia e química no lago

Saiba mais sobre a Amônia, molécula altamente tóxica para os peixes

Sem comentários

O principal composto nitrogenado, que é substrato para a proliferação das algas, é a amônia. Esta molécula é formada pelo próprio corpo dos peixes sendo o produto final do metabolismo das proteínas que é excretado pela urina deles. A amônia no lago deve ser evitada a todo custo pois em altas concentrações é letal para os peixes.

A amônia é muito solúvel

Uma das propriedades da amônia é ser muito solúvel em água. Sua solubilidade é de cerca de 702 g/100mL à 20º C. Ao compararmos com outros produtos de excreção como a ureia (solubilidade de 108 g/mL à 20º C), principal produto de excreção em mamíferos, e o ácido úrico (0,0006 g/mL à 20º C), principal produto de excreção de répteis e aves, observamos que a amônia é a molécula ideal de excreção no meio aquático. No entanto, ela também é tóxica para os peixes e acima da concentração de 0,2 mg/L sua toxidade já é considerada crônica. Desta forma, é muito importante a eliminação desta molécula da água. O constante monitoramento de sua concentração na água do lago.

As duas formas da amônia no lago

A fórmula molecular da amônia é NH3 e ela pode ser transformada em outra molécula, o íon amônio NH4+. Quando moléculas de amônia são formadas pelo metabolismo das proteínas e liberadas na água, o NH3 pode unir-se a prótons hidrogênio (H+) presente no lago e formar íon amônio (NH4+). Esta reação é importante para o ecossistema pois elimina a molécula NH3 tóxica do lago. Entretanto, para a formação de cada NH4+ é retirado um próton H+ da água causando um aumento do pH do lago. Assim, há uma relação direta entre a quantidade total de amônia na água e a elevação do pH.

O perigo está na amônia tóxica

Na tabela abaixo é possível observar a elevação da toxidade da amônia de acordo com o aumento da temperatura e do pH. Os kits de teste de amônia conseguem mediar a amônia total que é a soma doNHcom o NH4+ . O que devemos nos preocupar é com a amônia do lago que é realmente tóxica. Após medir a amônia com o seu kit de teste, meça a temperatura e o pH. Cruze os valores obtidos com a tabela abaixo. Assim você saberá quantidade de amônia tóxica na água. Tente sempre ficar na fixa verde. Caso esteja na amarela, laranja ou vermelha você deve consultar um profissional para identificar o que pode estar acontecendo. Uma sugestão é suspender a ração por pelo menos sete dias e utilizar produtos específicos para converter a amônia tóxica em não tóxica.

Amônia no lago

E você, quando mediu amônia do seu lago?

A pergunta que queremos que reflitam neste artigo é a seguinte: “Qual foi a última vez que seu lago teve a concentração de amônia monitorada? ” Não deixe de fazer a medição periódica da amônia no lago. Pelo menos de 15 em 15 dias, pois isso evitará diversos problemas tanto para lago como para os peixes. Um grande abraço!

Bibliografia

PAERL, H.W.; TUCKER, C.S. (1995) Ecology of bluegreen algae in aquaculture ponds. J. Aquacult Soc., 26(2).
ESTEVES, F.A. (1998) Fundamentos da limnologia. 2. ed. Rio de Janeiro: Interciência. 602p.
Sites:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Ureia
https://sites.google.com/site/scientiaestpotentiaplus/amonia
https://en.wikipedia.org/wiki/Uric_aci
http://cdas.org.au/main/node/119

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *