Nishikigois

Carpa Nishikigoi e as principais variedades para um lago ornamental

Sem comentários

Desde a antiga Babilônia, as criações de carpas em cativeiro já eram existentes. No início eram criadas pelos chineses para servir de fonte de alimento. No Japão, inicialmente as carpas eram mantidas nos açudes e tanques artificiais de irrigação de arroz. Elas serviam de alimento e fonte de proteína extra durante o rigoso invermo.

Uma mutação gerou a primeira carpa Nishikigoi

Esse confinamento em cativeiro gerou um tipo de mutação nas carpas que eram, até então, de cor escura preta ou azulada. Notaram exemplares com cores vermelhas, brancas, entre outras. A partir desse ponto houve uma seleção de espécies, e os japoneses passaram a cultivar as carpas para ornamentação, dando nome a cada variedade desenvolvida. Criadas pelos japoneses ganharam estampas e cores incríveis. Agora conhecidas como carpa Nishikigoi, são as Jóias Vivas do Japão.

Atualmente são muito valorizadas e existem até competições anuais, em vários países,  para a escolha dos mais belos exemplares em diversas categorias.  São peixes excelentes para ter em lagos ornamentais já que sua beleza maior é vista por cima. Gostam muito de interagir umas com as outras e vivem pacificamente entre elas não importando o tamanho de cada uma. No brasil existe uma associação que organiza as competições, é a Associação Brasileira de Nhishikigoi.

As variedades de carpa Nishikigoi

Hoje sabemos que existem centenas de estampas de Nishikigois catalogadas, as mais popularmente conhecidas são:

Nisikigois com brilho prateado ou dourado sob as escamas,em qualquer uma das variedades, recebem o prefixo de Gin/Kin Rin

Doistsu ou carpa Nishikigoi de couro

Há também uma categoria de carpa Nishikigoi que foi inicialmente importadas da Alemanha para o Japão no fim do século XVIII, como uma espécie de peixe. E chamada de Doitsu, a tradução significa “alemão” em japonês, devido a sua origem.

A Doitsu não possui escamas, é referida como uma “carpa de couro”, suas únicas escamas estão presentes na linha dorsal e em alguns exemplares também nas linhas laterais. Existem versões de Doitsu em quase todas as variedades, as mais comuns são: Doitsu Kohaku, Doitsu Ogon, Doitsu Sanke, Doitsu Showa, Doitsu Hariwake e Doitsu Kujaku.

Carpas exóticas

As demais Nishikigois que não se enquadram nas diversas variedades são conhecidas como Kawarigoi ou Kawarimono, são belíssimas e formalmente reconhecidas e nomeadas.

Conheça agora as principais características das variedades de carpa Nishikigoi.

Kohaku

É considerada a carpa mais importante entre as Nishikigois, muitas das variedades existentes se devem a ela, é a matriz de diversas estampas que hoje conhecemos. A valorização das Nishikigois começa e termina com ela. Sua cor base é o branco, que deve ser limpo e sólido, sua característica é a presença do Hi (vermelho) como estampa, sobre o fundo branco. Mas algumas Kohaku apresentam uma cor mais alaranjada do que vermelha. A beleza de uma Kohaku está na pureza de seu branco e na profundidade e intensidade dos padrões de vermelho. As bordas das marcações vermelhas devem ser nítidas contra um fundo branco. As mais apreciadas não possuem o Hi na parte de baixo do corpo, nas nadadeiras, debaixo dos olhos ou sobre a área da boca.

Taisho Sanke

Também conhecida somente como Sanke, é uma koi com padrão Kohaku com a adição do Sumi (preto) em sua estampa. Showa Sanshoku: também chamada apenas de Showa, foi desenvolvida na década de 30, apresenta manchas brancas e vermelhas sobre a base preta. Sua cor base é que define a apreciação desta variedade, formando um fundo forte contra as marcas brancas e vermelhas que se entrelaçam. Existem também Showas que apresentam comparativamente, mais cor branca do que preta, e são chamadas de Kindai (moderno) Showa.

Bekko

É uma categoria composta por três variedades de cor base, Shiro (branco), Hi (vermelho) ou Ki (amarelo), com manchas Sumi (preto). Portanto são chamadas de Bekko Shiro, Bekko Hi e Bekko Ki.

Ogon

É uma carpa Nishikigoi com uma única cor sólida e metálica, a categoria é composta principalmente por Yamabuki (amarela), Platina (branca), Orenji (laranja), Hi-Ogon (vermelha).

Tancho

Este nome foi dado primeiramente a uma Kohaku completamente branca e com apenas uma mancha Hi (vermelho) em formato circular sobre o centro de sua cabeça. Existem vários tipos de Tancho: Tancho Sanke, Tancho Showa, Tancho Goshiki e a Kohaku Tancho, entre outras. A última é amada pelo povo japonês, devido sua semelhança com a bandeira nacional, um sol vermelho sobre um fundo branco.

Goshiki

É uma carpa Nishikigoi que tem uma base branca coberta com uma rede de padrão cinza ou simplesmente azulada, que por sua vez é coberta com uma Kohaku (Hi) como padrão. Em alguns exemplares também ocorrem marca preta da Sanke para além da coloração Goshiki.

Utsurimono

Esta categoria é composta por três variedades de cores, a primeira e mais apreciada é o Shiro (branco), a segunda variedade apresenta o Hi (vermelho) e a terceira e menos significante das três é a Ki (amarelo). Todas as três variedades possuem como cor base o Sumi (preto).

Matsuba

É uma koi criada a partir do cruzamento da Ogon com outras variedades existentes e que também sofreram mutação espontânea, sua estampa apresenta um padrão de pinha pode-se dizer, suas cores são as mesmas da Ogon com pequenos pontos nas escamas da parte superior, como uma pinha na cor negra.

Asagi

É uma das mais antigas variedades de Nishikigois, e muito difícil de ser encontrada no comércio brasileiro devido a sua grande procura. Ela forneceu a base para muitas variedades subseqüentes. O branco é sua cor base, o dorso é coberto por escamas com pigmentos azul ou cinza e sua parte inferior tem coloração vermelha ou laranja, que se estende até a base das nadadeiras peitorais. Também existem exemplares totalmente vermelhas e são chamadas de Hi Asagi.

Kujaku

É praticamente uma Ogon com o padrão de Asagi no dorso, pode ser revestida com as cores laranja, amarelo, vermelho ou ouro. Este tipo de padrão cria um efeito surpreendente. Seu nome completo é Kujaku Ogon, ou em português, “Pavão”. Nesta categoria também ocorre o cruzamento entre Doitsu, originando uma Doitsu Kujaku, ou seja, uma Kujaku de couro com a linha dorsal negra ou azulada. Hoje podemos encontrar esta variedade com um alto grau de qualidade.

Shusui

É derivada do cruzamento da Asagi com uma Doitsu, a Shusui foi uma das primeiras variedades de Doistu das Nishikigois. Ela possui sua linha dorsal na cor azulada ou negra, e sua parte inferior é vermelha ou laranja como a Asagi. É basicamente uma Asagi na versão Doitsu (couro).

Hikari Utsuri

É uma carpa Nishikigoi proveniente do cruzamento da Utsurimono ou Showa com uma Ogon, ou seja, sua cor deve ser metálica.

Kumonryu

É uma Doitsu de base branca com o Sumi (preto) como uma nuvem sobre o corpo. Sua cor preta é variável e instável, pode desaparecer com mudanças de temperatura da água, isso acontece durante o inverno, e reaparecendo às vezes com um padrão completamente diferente. Seu nome é derivado de uma lenda japonesa que conta a história de um dragão (Ryu) se transformando em uma nuvem e correndo através do céu. Sua origem está no cruzamento da Doitsu com a Bekko.

Koromo

A tradução do seu nome significa “vestido”, isso porque aparenta ter uma estampa por cima de outra estampa padronizada. Se originou do cruzamento da Kohaku com Asagi. Sua cor base é o branco com escala tipo Asagi somente sobre o Hi (vermelho).

Gin/Kin Rin

É uma carpa Nishikigoi metálica ou cintilante, produzindo um efeito em que as escamas refletem a luz. Sua cor brilhante pode ser prata ou ouro. Este tipo de escala pode ocorrer em quase todas as variedades. Exemplos como, Ginrin Kohaku, Ginrin Showa, Ginrin Bekko, Ginrin Sanke e Ginrin Ogon, entre outros.

Doitsu

É referida como uma “carpa de couro”, suas únicas escamas estão presentes na linha dorsal e às vezes nas linhas laterais. Ocorrem versões de Doitsu em quase todas as variedades, as mais comuns são: Doitsu Kohaku, Doitsu Platina, Doitsu Yamabuki, Doitsu Sanke, Doitsu Showa, Doitsu Hariwake e Doitsu Kujaku.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *