Nishikigois

Carpas Nishikigoi: A suposta origem da Kohaku

Sem comentários

Em 1830, um par de Asagi se reproduziu e deu origem uma carpa com pouco branco e com manchas vermelhas. Essa foi a primeira carpa colorida a ser chamada de Kohaku (Red & White) e assim surgiram as primeiras ancestrais das Kohaku moderna, que ainda é o Koi mais popular mantido hoje.

Japão é a origem da Kohaku

A História da carpa vermelha e branca surgiu no Japão entre 1804 e 1829, quando a prole de uma carpa preta apareceu com as bochechas vermelhas. Ela foi chamada Hookazuki e sua prole branca foi reproduzida com uma Higoi, um peixe vermelho, para dar origem a carpa com vermelho na barriga. Em 1829, uma carpa com placas vermelhas nas escamas chamada Hoo Aka tinha sido produzida. Entre 1830 e 1849 vários padrões diferentes apareceram, incluindo Zukinkaburi (testa vermelha), Menkaburi (cabeça vermelha), Kuchibeni (lábios vermelhos) e Sarasa (mancha vermelhas nas costas).

A criação de Kohaku continuou e variedades foram melhoradas, especialmente na região de Niigata, agora considerada o berço da nishikigoi. Em cerca de 1888, um senhor chamado Gosuke comprou um Hachi Hi, uma carpa fêmea vermelha padrão. Ele reproduziu com sua Sokura Kana, um macho com a cor da flor de cerejeira padronizada. Acredita-se que o Kohaku moderna foi desenvolvida a partir da descendência destes Koi.

Base branca e manchas vermelhas

Kohaku é uma carpa de cor base branca com manchas (marcações) vermelhas denominada como Hi. Idealmente, a Kohaku deve ter uma boa profundidade de cor.  A cor deve ser de um tom uniforme e a borda do padrão Hi deve ser bem definida. Essa definição entre brancos e marcas Hi é conhecido como “kiwa”.

O branco deve ser limpo, e não um branco amarelado com aparência de sujo, isso deprecia a carpa. Equilíbrio de cor e padrão de estampa em um Kohaku são de extrema importância. Como orientação geral, a Hi deve cobrir entre 50% e 70 % da koi.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *