Cuidados com o lago

Lago ornamental turvo? Saiba quais as causas e o tratamento

2 Comentários

Construir um lago na área externa de casa é uma boa opção para quem busca ter mais contato com a natureza por meio de um ambiente esteticamente agradável, harmonioso e relaxante. Porém, um lago ornamental turvo pode ser o oposto disso e ainda pode prejudicar a saúde dos peixes que vivem nele.

Pensando nisso, preparamos este artigo para ajudá-lo a entender as causas da turbidez de um lago artificial e como tratar o problema. Boa leitura!

As principais causas de um lago ornamental turvo

Vamos conferir, a seguir, as principais causas para o desequilíbrio da vida nos lagos e que podem provocar a sua turbidez.

A proliferação de algas

A proliferação de algas no lago gera um problema conhecido como “água verde” ou “água esverdeada”. Isso ocorre devido à presença de muitas algas em suspensão. Elas crescem em abundância quando encontram um ambiente propício para isso, e existem diversos fatores que contribuem para essa condição, em especial:

  • o excesso de exposição à luz solar: em geral, a luz do sol incidente diretamente sobre o lago ornamental já é o suficiente para proliferar algas;
  • o excesso de nutrientes acumulados na água, principalmente fosfatos e nitratos.

Ter algas nos lagos é comum, natural e, até mesmo, saudável — porém, não em excesso. Além de interferir no bem-estar dos peixes e gerar mau cheiro, a condição pode indicar mais problemas à frente.

Outras adversidades que podem gerar um excedente de algas verdes são:

  • o excesso de ração dos peixes;
  • uso de ração inadequada para lagos ornamentais;
  • a superpopulação;
  • a falta de limpeza;
  • os filtros inadequados para o tamanho dos lagos.

O ciclo do nitrogênio e sua contribuição para a proliferação das algas

O nitrogênio é um elemento químico fundamental para a vida. Com ele, os organismos conseguem produzir moléculas, como proteínas e aminoácidos. Todos os lagos — sejam eles naturais, sejam eles artificiais — passam pelo ciclo do nitrogênio, completo ou não. o quão saudável estará o lago.

Entenda o funcionamento do ciclo do nitrogênio no seu lago:

  • toda matéria orgânica tem nitrogênio e, quando entra em decomposição na água, produz amônia (NH4);
  • a amônia é tóxica para a vida aquática. As bactérias aeróbicas presentes na água convertem essas moléculas para nitritos (NO2-);
  • o nitrito, apesar de menos tóxico que a amônia, ainda é uma substância tóxica. Dessa forma, outras bactérias aeróbicas o convertem em nitrato (NO3-). O nitrato é uma molécula menos tóxica e fácil de ser assimilada por plantas e algas;
  • A finalização do ciclo se dá por bactérias anaeróbicas que convertem o nitrato em gás nitrogênio que é liberado para a atmosfera.

A amônia, nitrito ou nitrato no lago irão servir de alimentos para as algas. Dessa forma, a proliferação de algas se dará com muito mais facilidade e velocidade.  Por esse motivo, um desequilíbrio no ciclo do nitrogênio gera uma grande proliferação de algas nos lagos.

A entrada de contaminantes na água

A água da chuva entra em contato com a terra, a poeira e os fertilizantes químicos e orgânicos usados em jardins, hortas e pomares vizinhos ao lago. Dessa forma, elas acabam contaminadas por nutrientes, poluentes e micropartículas indesejadas.

Por meio de enxurradas, essas águas podem ser transportadas para dentro dos lagos artificiais, que não têm paredes ou elevações naturais ao seu redor, podendo aumentar a turbidez da água com partículas em suspensão ou proporcionando um ambiente propício ao desenvolvimento das algas.

 

Os principais tratamentos

Se você observou que o seu lago ornamental está turvo, veja algumas formas de tratar o problema ou impedir que ele surja.

Controlar a quantidade de oxigênio dissolvido

Uma das melhores formas de deixar o lago saudável é controlando os níveis de oxigênio dissolvido na água — o que é uma tarefa relativamente simples, pois uma bomba de ar já é capaz de ajudar a elevar os valores, caso eles estejam baixos.

Além disso, outra maneira de aumentar a quantidade das moléculas dissolvidas na água é com o uso de cascatas e fontes que, junto ao controle das algas, ajudam a evitar a queda de oxigênio durante a noite.

Os testes para verificar o valor do oxigênio contido na água podem ser feitos por aparelhos específicos, e a saturação mínima deve ser de 60%. O interessante é que movimentar a água também ajuda a evitar o surgimento de algas verdes — que preferem se proliferar em ambientes mais calmos.

Verificar a qualidade da água

É importante monitorar a qualidade da água e efetuar as correções sempre que necessário para evitar um lago ornamental turvo. Os principais parâmetros que devem ser avaliados são o pH, amônia, nitritos e nitratos dissolvidos na água.

A sifonagem é uma forma de limpar o fundo do lago e ajudar a manter a qualidade da água. Para não atrapalhar o processo de limpeza e evitar o acúmulo de detritos, é interessante evitar colocar pedras e pedregulhos no fundo do ambiente.

Esse processo consiste em sugar os detritos que decantaram para o fundo do lago e pode ser realizado com o auxílio de uma mangueira, por meio da introdução de uma de suas pontas dentro da água e com a manutenção da outra ponta em um local mais baixo, para que a água saia por gravidade.

Para uma melhor limpeza, é interessante acoplar um funil na ponta, que ficará dentro da água. Quando não for possível realizar a sifonagem por gravidade, é viável realizá-la com a ajuda de uma bomba de água.

Diminuir os nutrientes para as algas por meio de biofiltros

Um filtro biológico pode ser instalado anexo ao lago utilizando uma bomba de água para lagos ornamentais. Os filtros biológicos são equipamentos que possuem mídias especiais onde as bactérias responsáveis pelo ciclo do nitrogênio irão formas suas colônias. Dessa forma, a redução do nutrientes para a proliferação das algas acontecerá de forma permanente e eficiente.

Filtro de plantas podem ser construídos para ajuda a competir pelos nutrientes que a algas consomem. Uma técnica é fazer um canal raso e impermeabilizado, com fluxo de água constante. Nesse canal, deve-se fazer um substrato com zeólita e plantar vegetais de crescimento rápido, como o Papirus gigante.  Além disso, as plantas funcionam como um filtro mecânico, pois podem reter micropartículas sólidas em suas raízes.

Filtro ultravioleta para lagos

Umas das formas mais fáceis e rápidas de acabar completamente com as algas que deixam a água verde é com o uso de um filtro com lâmpada UV. Esse equipamento emite uma luz que consegue eliminar as algas de forma muito eficaz e segura. Sua instalação é extremamente simples e rápida de ser feita.

Sempre que precisar, pesquise e busque soluções para a manutenção do seu lago ornamental turvo. Existem diversos sites e blogs que são ótimos fornecedores de informação para aumentar o seu conhecimento e de produtos para auxiliá-lo a manter um lago bonito, limpo e saudável. Um dica é seguir o grupo no Facebook “Laguismo – Apaixonados por lagos ornamentais”.

Se você gostou do nosso post, complemente a leitura e entenda quais são os cuidados necessários com os peixes nos lagos artificiais. Não perca!

Cubos Lagos

Somos a Cubos Lagos, empresa líder na fabricação de produtos e equipamentos para lagos ornamentais e que busca ajudar nossos clientes a projetar e construir lagos ornamentais de todos os tipos e tamanhos.

2 comentários

Deixe o seu comentário aqui