Filtragem do lago

A radiação ultravioleta: UV-A, UV-B e UV-C

Sem comentários

A radiação ultravioleta é subdividida em UV-A, UV-B e UV-C. Para aplicação em lagos utilizamos lâmpada UV na faixa do UV-C, que é a faixa onde conseguimos o efeito germicida desejado para matar as algas e outros microrganismos nocivos ao lago ornamentais e aos peixes.

UV-A

A luz ultravioleta, UV-A, próxima à luz visível, estimula a fluorescência de diferentes substâncias e é utilizada para vários fins, como pro exemplo para identificação de dinheiro falso. Para os animais de cativeiro é muito importante, pois, ao contrário dos seres humanos, muitos répteis, aves e insetos podem ver a luz UV-A. Por isso é importante para a identificação correta das cores e para a comunicação que nela se baseia. Além de ser muito importante para o aumento do apetite e o sistema imunitário.

UV-B

A luz UV-B tem mais energia que a UV-A e tem uma função muito importante para saúde dos seres humanos e dos animais. Sob a influência da luz UV-B, a vitamina D regula a absorção de cálcio dos alimentos e a integração durante o crescimento do esqueleto e é sintetizada na hipoderme a partir de uma provitamina que está contida nos alimentos. A falta dessa vitamina provoca o enfraquecimento dos ossos, e as deformações que podem ser causadas são irreparáveis, mesmo que mais tarde a quantidade recebida de vitamina D seja suficiente.

Lâmpada UV na faixa do UV-C

A luz UV-C está além da camada de ozônio da atmosfera que filtra toda a radiação que vem do espaço. Por isso, os seres vivos nunca estiveram em contato com a luz UV-C e consequentemente, não desenvolveram nenhuma proteção contra ela. Baseando-se nesse fato, a lâmpada UV na faixa de UV-C é utilizada para eliminar organismos indesejáveis sem aplicação de produtos químicos. Esta radiação é bastante agressiva no combate aos parasitas dos peixes e a algas em suspensão na água do lago ornamental. Esses parasitas e algas são transportados para dentro de filtros especiais, que utilizam a lâmpada UV, através da bomba de circulação e entram em contato com a luz. Dessa forma são eliminados rapidamente através de um processo físico que modifica o DNA do microrganismo e impede a sua reprodução.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *