Filtragem do lago Plantas

Plantas aquáticas para redução de algas em lagos ornamentais

Sem comentários

Muitos lagos possuem problemas de acúmulo de nutrientes. Esse acumulo pode ocorrer devido excesso de peixes, utilização de água ou ração de má qualidade e filtragem insuficiente ou má dimensionada. O resultado de tudo isso pode ser o crescimento acelerado de algas nas pedras e o aumento do fitoplâncton que deixa a água do lago verde. O excesso de algas pode acabar prejudicando a beleza do lago. O uso de plantas aquáticas para redução de algas é um recurso interessante que pode ser utilizado por todos os laguistas.

Competindo pelos nutrientes, podemos utilizar as plantas aquáticas para redução de algas

Os nutrientes que são utilizados pelas algas e que podem causar este efeito prejudicial para os projetos de lago são, principalmente:

As plantas do lago ornamental podem auxiliar na redução desses nutrientes. As raízes das plantas em contato direto com a água absorvem os nutrientes via parede celular, troca catiônica e diferenciação osmótica. Os nutrientes são utilizados no organismo das plantas para diversos fins, inclusive para  seu crescimento e multiplicação. Desta forma as plantas criam uma exclusão competição com as algas, eliminando estas gradativamente.

Segundo a Embrapa (2002), algumas plantas despoluidoras são sugeridas pela sua capacidade de retirar da água nutrientes e substâncias tóxicas.  Essas plantas são as Lemnaceas ou lentilhas d’água. São muito usadas no caso das águas servidas (esgoto), pela capacidade de se propagarem rapidamente e de retirarem substâncias tóxicas da água.

Outras plantas eficientes na remoção de nutrientes são:

  • Aguapé (Eichhornia crassipes);
  • Alface-d’água (Pestia stratiotes);
  • Orelha-de-onça (Slavinia auriculata);
  • Taboa (Typha domingensis);
  • Papirus (Cyperus papyrus).

A biomassa produzida pelas macrófitas pode ter vários fins, como forragem para animais (peixes, suínos, aves etc.), adubo orgânico, indústria, obtenção de biogás, entre outros. As lentilhas d’água, por exemplo, podem ser utilizadas até como alimento humano, rico em proteína.

Fontes:

POTT, V. J.POTT. A. Potencial do uso de plantas aquáticas na despoluição da água. 2002

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *