Alimentação dos peixes

Ração para peixes: Farelada x Microextrusada. Entenda as diferenças básicas.

1 Comentário

As rações fareladas e microextrusadas são aquelas que normalmente predominam na produção de dietas para as fases iniciais da piscicultura. O processamento serve para melhorar o valor nutritivo, a aceitação e a estabilidade da ração na água.

Dietas expostas á ação da água por algum tempo, antes de serem consumidas pelos peixes, perdem valiosos nutrientes pela diluição da mistura e pela lixiviação dos nutrientes, implicando a necessidade de ser processada.

Vamos ver agora, dois processos diferentes de fabricação das rações para peixes e entender a diferença entre eles.

Ração farelada

As rações fareladas possuem uma mistura homogênea de ingredientes moídos. É usada devido seu baixo custo e possibilidade de preparo na propriedade aquícola, seu processamento é simples e de baixo custo.

Este tipo de processamento facilita a separação dos ingredientes da dieta e possibilita a seletividade pelas larvas e alevinos, o que acarreta em menor ganho de peso.

As rações fareladas apresentam maiores perdas dos compostos solúveis, devido à lixiviação dos nutrientes na água, proporcionam maiores perdas de vitaminas e minerais. Possuem também, baixa palatabilidade e digestibilidade. Além disso, o tamanho das micropartículas precisa ser adaptado ao tamanho da boca do peixe e a estabilidade na água é baixa.

Ração extrusada

As rações de peixes extrusadas, possuem um processamento mais elaborado do que a farelada. Os ingredientes são submetidos à umidade, alta pressão, temperatura elevada e expansão da mistura de ingredientes produzindo peletes de baixa densidade que flutuam na água.

A adição de calor e umidade altera os componentes da mistura e melhora a digestibilidade do amido, proteína e lipídeo, causando redução do consumo. Possuem uma alta patabilidade, evitam a seleção e rejeição dos alimentos e possibilitam a gelatinização do amido. A estabilidade na água também é um ponto positivo para as rações extrusadas.

Desempenho da ração microextrusada x farelada

Comparação do desempenho de alevinos alimentados com ração microextrusada de 1mm e ração farelada:

As melhores médias foram encontradas em peixes alimentados com dieta microextrusada, o que indica melhora na disponibilidade dos nutrientes contidos nesta dieta. Alevinos alimentados com dieta microextrusada apresentam melhor conversão alimentar e ganho de peso e proporciona mais ciclos de produção quando comparada a dieta farelada.

Extrusada Farelada
Consumo ração (g) 433 1000
Peso médio inicial(g) 0,5 0,5
Peso médio inicial(g) 8 5
Ganho de peso/dia 0,68 0,41
Ganho de peso/dia 0,65  1,5

Todas as rações para carpas da Cubos são extrusadas. Isso irá garantir uma alimentação de altíssima qualidade para as carpas de lagos ornamentais.

1 comentário

  1. Olá, Samara. Ótimo artigo, mas gostaria de entender melhor porquê duas linhas para ‘Peso médio inicial(g)’ e duas para ‘Ganho de peso/dia. Ganho de peso/dia Você confirma que o último está em gramas? Agradeço caso possa me esclarecer!

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *