Fisiologia dos peixes Tratamento dos peixes

Sal em lagos ornamentais. Como e quanto usar para tratar os peixes.

21 Comentários
O sal (NaCl) é um produto de baixo custo e que encontramos em abundância. Quando o sal em lagos ornamentais é usado de maneira correta, se torna uma substância muito eficaz em ações preventivas e até terapêuticas de uma série de problemas que podem ocorrer com os peixes e nas condições ambientais adversas do tanque.
Benefícios do sal:
  • Prevenção de doenças;
  • Combate de parasitose protozonicas externas;
  • Equilíbrio metabólico;
  • Combate a toxidez por nitrito;
  • Auxilia na eliminação de algas filamentosas;
  • Controle e tratamento de infecções fungicidas (ectodérmicas);
  • Realça as cores dos peixes;
  • Alivio do estresse.

Ação do sal no metabolismo dos peixes

No organismo do peixe o sal (NaCl) age como um regulador da pressão osmótica. Sua presença dentro ou fora das células vão controlar a entrada e saída de água regulando assim a pressão osmótica (osmorregulação). A pressão osmótica é a força com que a água se move por meio da membrana citoplasmática de uma solução contendo uma baixa concentração de substâncias dissolvidas para outra com alta concentração de solutos.

Uso do sal em lagos ornamentais para tratamento dos peixes

Parasitas causam infestações e injurias nas brânquias dos peixes, o que favorece ainda mais a entrada de água no corpo e a perda de sais do sangue prejudicando a osmoregulação. Banhos de água salgada desidratam os parasitas levando-o a morte e ainda possibilita a reposição de sais no sangue dos peixes, restabelecendo o equilíbrio osmorregulatório.

 

Uso do sal em lagos

Kg/1.000 litros

Tempo

Uso contínuo – condições normais

3 a 5

Tempo indeterminado
Controle de parasitas (protozoários)

50

Banhos de 20 segundos a 2 minutos
Controle de fungos

20

Banhos de 5 a 20 minutos
Prevenção de doença ambiental nas brânquias

10

Banhos de 2 a 4 horas c/ intervalos semanais
Toxidez por nitrito

(g/m³)=[6x(NO-mg/L)-(Cl mg/L)]/0,6

Tempo – até que os níveis diminuam
Prevenção de parasitas e doenças

3

Tempo indeterminado

Saiba reconhecer quando o peixe está em seu limite no banho de sal

Os banhos com altas concentrações de sal não devem exceder 20 minutos. Os peixes estão no seu limite quando começam a perder o equilíbrio dentro da água com sal. Caso isso aconteça, tire o peixe imediatamente do banho de sal e a coloque de volta na água do lago.  A resistência dos animais mudam conforme a espécie.

Utilize sempre sal especial nos tratamentos dos peixes em seu lago. Caso o seu lago possua plantas aquáticas, nunca aplique o sal direto na água do lago. O sal poderá matar as plantas. Em caso de dúvidas entre em contato com um especialista da Cubos para receber mais orientações.

Fonte:

Fernando Kubitza – Panorama da Aquicultura.

21 comentários

  1. Ola tenho um lago de 8 mil litros, possuo carpas, kinguios, Espadinha, bandeiras e cascudo.
    Além de planta guape e alface.
    Eu colocando sal seria 24kg no lago todo.
    Minha dúvida é alguman specie irá morrer? As plantas sobrevivem?

  2. ola tenho cvarios cascudos em meu lago devo tiralos por algum tempo ou ele nao pode ficar mais no ambiente com o sal no chao?.como que posso destribuir o sal?Pode ser sal de gado ou sal de churrasco?Desde ja obrigado!!!!!!!

  3. estou tratando meu peixe com banho de sal, quartos banhos devo dar ?? 1 vez por semana ? todo dia ate curar?? meu peixe é uma carpa

  4. Duas questões.
    1- Existe uma outra forma natural, como o uso do sal, que possa ser utilizado com os cascudos?
    2 -Para reduzir o PH utilizam vinagre com alcool. Neste caso pode ser feito com os cascudos?

    Obrigado

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *