Alimentação dos peixes Tratamento dos peixes

Sistemas de criação de peixes para lazer ou para produção comercial

Sem comentários

Os peixes podem ser criados e produzidos em diversos tipos e sistemas de criação, são eles:

  • Sistema Extensivo;
  • Sistema Semi-Intensivo;
  • Intensivo;
  • Super-Intensivo.

Para cada tipo de sistema de criação de peixes podemos utilizar diferentes tipos de criações, entre elas o Monocultivo, Policultivo e a Consorciadas.

O Monocultivo é a criação de somente uma espécie de peixes no tanque. Já, o Policultivo é a criação de mais de uma espécie de peixe com hábitos alimentares diferentes no mesmo tanque. O tipo Consorciado é a criação de peixes junto com outras criações como por exemplo aves e suínos.

Sistema extensivo

No sistema extensivo, os peixes são criados em açudes, lagoas, represas. Normalmente a criação e feita em locais onde os peixes ficam soltos desde alevinos até a fase adulta.

Esse sistema geralmente é utilizado principalmente para lazer e pesca, mas também poderá ser utilizado para venda a consumidores.

Normalmente, no sistema Extensivo, não há interferência do homem. A alimentação dos peixes é feita através de alimentos naturais que se encontram na água do lago. Consequentemente, a produtividade acaba sendo baixa devido a dificuldade em controlar a qualidade da água e a falta de alimentação balanceada. Não há necessidade de manejo, porque a oferta de ração é baixa, na maioria das vezes não tem alimentação artificial.

A densidade de estocagem é baixa e os peixes ficam no local até atingirem o peso de abate, geralmente de 8 a 12 meses.

O Monocultivo e o Policultivo são os tipos mais utilizados no sistema de criação Extensivo.


Fonte: Google – SEBRAE Mercados

Sistema Semi-Intensivo

No sistema de criação Semi-Extensivo,  normalmente a criação dos peixes é feita em viveiros escavados. Esse tipo de criação já é mais focada para produção comercial. Nele os peixes utilizam alimentação natural, como por exemplo fitoplâncton, zooplancton, bentos e macrófitas em conjunto com ração comercial.

São utilizados suplementos na água como, por exemplo, adubos e fertilizantes. Devido a isso, é comum a água ficar verde, pois há um grande aumento na quantidade de algas.

No sistema Semi-Extensivo, há a utilização de ração comercial. Devido a isso, problemas com a qualidade da água podem ocorrer e, um controle mais minucioso deve ser feito para manter a qualidade da água em níveis aceitáveis.

Uma das formas de se melhorar a qualidade da água é com a utilização de aeradores para movimentação e oxigenação.

O sistema Semi-Extensivo já possui controle de entrada e saída de água e uma remoção de 1% a 5% do volume total do viveiro. Em geral a densidade de estocagem é moderada, um peixes por m² e é comum a utilização de Policultivo.


Fonte: Google – CPT

Sistema Intensivo e Super-Intensivo

Sistema de criação de peixes com alta densidade de estocagem e onde a alimentação é totalmente artificial, através de rações altamente balanceadas. O sistema Intensivo possui alta renovação de água e um sistema de manejo. O controle da oxigenação da água é feito por meio de aeradores de diversos tipos.

A tipo de criação no sistema Intensivo é somente o Monocultivo, utilizando espécies que são mais tolerantes a altas densidades de estocagem e mudanças climáticas. As fases de criação dos peixes como recria e engorda são bem definidas e a produtividade anual desse sistema pode chegar a 10.000 kg / há.

Bem parecido com o sistema Intensivo, o sistema Super-Intensivo conta com uma densidade de estocagem ainda maior. A criação de peixes é feita em tanques-rede, tanques circulares e sistema de raceways. O peixe mais utilizado em sistema Intensivo e Super-Intensivo é a Tilápia.

Criação em tanque-rede

É um tipo de sistema Intensivo e Super-Intensivo bastante utilizado no mundo. A criação dos peixes se dá em gaiolas e em ambientes aquáticos grandes já existentes como rios, represas ou o mar. Por isso, é importante colocar os tanque em locais com boa qualidade de água.

Nesse sistema há uma grande troca de água e eliminação dos resíduos existente no tanque. Os tanques-redes podem ser diversos materiais e também de vários tamanhos e formas. A criação em tanque-rede utiliza altas taxas de densidade com rações balanceadas e bem completas.


Criação tanque-rede /Fonte: Google – Grupo Águas Claras

Criação Raceways

O sistema de criação Raceways é um sistema de fluxo de água continuo e a alimentação dos peixes é sempre feita com ração balanceada. Nesse sistema é utilizada uma grande quantidade de água com uma alta renovação. Normalmente são feitas em tanques circulares ou retangulares. A alta renovação de água é o que elimina as excretas dos peixes e restos de ração, mantendo assim, a oxigenação e qualidade da água.


Criação de peixes Raceways/ Fonte: Panorama da Aquicultura

Referências:

Jorge, N. C. F. D. – Desempenho zootécnico e análise econômica da produção de três linhagens de tilápia-do-nilo em tanque-rede no reservatório de Ilha Solteira / Natália Cristina Fernandes De Jorge. – UNESP – Jaboticabal

Revista Panorama da Aquicultura

Oliveira, R. P. C. O; Silva P. C.; Brito, P. P.; Gomes, J. P.; Silva, R. F.; Filho, P. R.S.; Roque, R. S. – Variáveis hidrológicas físico-químicas na criação da tilápia-do-nilo no sistema raceway com diferentes renovações de água.

Natália De Jorge

Natália de Jorge é Zootecnista especialista em lagos ornamentais.

Deixe o seu comentário aqui